terça-feira, outubro 17, 2006

BARCELONA

tarde de sábado no largo da catedral







a animação é uma constante em toda a zona centro da cidade.

a nossa estadia coincidiu com as festas promovidas pela autarquia; música, danças, chocolatada nas ramblas, feiras de velharias e artesanato, gigantones, concertos vários, - alguns em Basílicas - espectáculos de rua, além da animação que é ver uma cidade que tem um coração que bate, detentora de um centro que continua pertença dos habitantes e visitantes, e para o que provavelmente também contribui a política de abertura das lojas até às 21/22 horas de sábado.

Fotos: IM

44 comentários:

  1. chegou a juan prats, juan brossa?

    ResponderEliminar
  2. mas os espanhóis nada têm a ver connosco. Isso sei (bom, os minhotos são como eles, por qualquer coisa dançam e cantam e tocam)


    boa tarde

    ResponderEliminar
  3. Olá art&tal;

    sim, passei por joan prats, en Rbla Catalunya.

    a Joan Brossa não deu para ir... os roteiros da literatura foram preteridos a favor da pintura. :)

    espero que volte mais vezes. :)

    abraço.

    ResponderEliminar
  4. TD;

    não é só isso... é tb uma política diferente de fazer turismo.

    estive uns dez dias na Dinamarca, cheguei a Copenhaga precisamente a um domingo, e o meu primeiro pensamento foi... que horror, vai ser uma seca!

    Engano meu; a cidade é animadíssima, e não me refiro apenas ao cais, onde há aqueles picnics de rua, com espetos rotativos enormes onde assam costeletas, e salsichas, e os bares, onde se bebe muito e canta ainda mais.

    Por toda a cidade há animação. Em cada praça, em cada esquina, há música ao vivo para todos os gostos, desde bandas rock (muitas delas com elementos já nos 60's :) - jazz, folk, clássica... e não será certamente por os dinamarqueses terem uma alma como a dos nossos vizinhos. :)

    Gostaria de acrescentar que isto se passou num mês de agosto, época considerada (já) baixa e com os hoteis a praticarem descontos de 30%. é a tal política de turismo.

    boa travessia.

    ResponderEliminar
  5. Olá Isabel,

    Barcelona. Ora aí está uma cidade que sei que é maravilhosa por muitas razões, mas que ainda não tive o privilégio de visitar. :..(

    Vejo que a visita valeu bem a pena e foi bem preenchida.
    Temos que ir beber a B.I.C.A. para a contares de viva voz. :)

    Quanto a políticas de turismo não precisamos de ir à Dinamarca, nem ao Minho, nem a lado nenhum.
    É ver o que se passa cá por Oeiras, onde o turista que chega pouco mais tem que algumas praias para se torrar, uns restaurantes manhosos onde se come pouco e mal e se paga caro, uns bares xungosos para se embebedar, alguns hotéis e residenciais com péssimo serviço, ziliões de monumentos fechados e ao abandono, quase nenhuns museus (apesar do potencial), um serviço de transportes públicos que rivaliza com o do Burkina Fasso e, para terminar mas não só, onde tem que descobrir tudo sozinho porque informação... viste-la!

    É caso para dizer, como disse o outro: "Se o Dantas é português, eu quero ser espanhol!"

    Desculpa-me - desculpem-me - o desabafo, mas entristece-me profundamente ver um concelho como o nosso, com um potencial turístico tão vasto, estar limitado a esta pobreza franciscana.

    bjs,

    ResponderEliminar
  6. Olá José António;

    não há desculpas a pedir! :)

    quem deve pedi-las aos portugueses é quem desperdiça o nosso potencial turistico com políticas erradas.

    a nossa Sec de Estado da Cultura - com os seus sucessivos detentores do cargo - continua a ignorar que o horário dos nossos museus não serve o fim a que se destina; o horário das 10h00 âs 17h00, com encerramento à segunda e feriados nacionais é obsoleto.

    na semana Santa, época por tradição de grande afluência por parte dos nossos vizinhos, - e não só - os museus estão fechados cinco dias seguidos. (há muitos anos que assim é, com o aproveitanço de uma greve pelo meio.)

    ora, se há tantos serviços com horário alargado e rotativo, porque não os museus? um museu não é - pretende-se que não seja - um espaço estático e bolorento. os tempos são outros, está tudo inventado, basta copiar, passaram a ser espaços vivos, interactivos, onde se aprende de forma lúdica.

    com tantas viagem dos deputados - pagas do nosso bolso - ainda não houve um que fosse a Londres, Paris, N.Y., com olhos de ver e se interessasse por mudar o que está mal...

    assim não vamos lá!

    um abraço.

    Nota: Há excepções ao horário acima. mas são poucas.

    ResponderEliminar
  7. hum....olha ía comentar...mas de repente tb acho que está dificil...
    :)))))
    ___________________


    já passeáste tudo????
    :))))

    ________________

    bjos.........!

    ResponderEliminar
  8. :)))))))))))))) já simmmmm!


    pela cor do azul escuro acima acho que vem aí temporal. :) (além disso estou a ouvir o comboio lá em baixo... sinal de chuva!) :)


    bj.

    ResponderEliminar
  9. Barcelona é uma cidade muito agradável, onde se regressa sempre para tomar um café :)))

    conquistou-me. as largas avenidas, os belissimos edifícios, o acervo de arte românica e gótica...tudo.

    mais que a catedral, gostei da Igreja de Santa Maria del Mar...

    beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  10. Querida Musa;

    que agradável surpresa!

    o mais de acordo possível... e tb gostei muito da Basílica de Santa Maria del Pi, no bairro gótico, onde assisti a um concerto de guitarra 'española' de que constava o segundo andamento do 'Concerto de Aranjuez'.

    bj e obrigada pela visita.

    ResponderEliminar
  11. ai o Concerto de Aranjuez!...
    nem sei se o prefiro às tempestades...

    adiante.:)

    esta página está tão animada como a cidade de que falas...

    e como neste momento não sei dizer mais-melhor-bem de Barcelona do que já se disse ... dou uma achega ao mais-pior-mau do turismo português : ao nosso norte, por exemplo, praias fluviais idílicas (mas mesmo de idílico) com altifalantes altamente ligados a rádios locais em verborreia inimaginável de americanadas e spots publicitários (mas não é só lá que isso acontece)...

    ResponderEliminar
  12. Por lapso não mencionei


    MANUEL GONZÁLEZ - Guitarra Española

    Basílica de Santa Maria del Pi.

    ResponderEliminar
  13. Querida Nnannarella;

    essa coisa do barulho tem a ver com a nossa 'portugalidade'! :)))

    nada a fazer!



    um beijinho.

    ResponderEliminar
  14. O norte de Portugal é tal e qual o norte de Espanha mas referia-me ao espírito das pessoas e não à atracção existente nas ruas.

    No Minho é tudo demasiado religioso para colocar Jazz a tocar. Ainda se fosse o Avé Maria ou uma procissão da Srª dos Passos...

    Viana do Castelo que é uma cidade bem simpática tem durante o verão bastante animação.

    Se for à Figueira da Foz (ao centro) também encontra para todos os gostos. Cultural/não cultural.

    Praias fluviais não conheço que Portugal tem quase todos os rios poluídos. Ponte de Lima que é a terra da minha família tem mesmo assim bastante animação. Mas como são tudo terras pequenas e perto uma das outras (vilas) os espetáculos não se concentram nos mesmos locais. Vai-se às diferentes vilas.

    Mas é um erro pensar que no Norte nada há. Por vezes penso que há mais do que em Lisboa. São pessoas com uma vida social muito mais intensa do que as do sul até pela sua natureza mais alegre.

    Boa noite

    ResponderEliminar
  15. olá ola de regresso já vi quee por aqui tb se passeia...que bom

    beijocas

    ResponderEliminar
  16. TD;

    Eu conheço o país, sei um bocadinho de etnografia e folclore, - festas feiras e romarias - roteiros, património monumental e artístico, as gentes, a arquitectura típica, coisas que aprendi no Curso de Turismo e que aprofundei nas duas décadas em que trabalhei num departamento da promoção turística, no Palácio Foz.

    E é exactamente por lá ter trabalhado e saber/conhecer o nosso potencial, que sou crítica em relação ao que se desperdiça.

    Quem sabe um dia tenho tempo e me dedico a falar de turismo, aqui ou noutro local.

    ResponderEliminar
  17. Olha o meu amigo mocho falante;

    tenho q passar pelo teu poiso. quero saber as novidades todas. :)

    beijoca.

    ResponderEliminar
  18. Boa noite!

    Não me referia nem ao foclore nem a festas tradicionais! Credo! Dessas há e muitas!!!

    O norte modificou-se muito de há uns tempos para cá por causa do elevado turismo que tem.

    Basta reparar que no verão tem dois festivais de música rock e só agora o alentejo tem.

    Refiro-me a recitais, concertos música clássica e agora lembro-me de Jazz, música étnica, teatro e muito mais.

    A Figueira da Foz tem um excelente centro cultural que se desloca muita gente de Lisboa para lá ir.

    Lisboa deixou de ser o centro no que se refere a cultura.

    Boa noite :)

    ResponderEliminar
  19. ah! entendido! de acordo! :)

    boa noite tb. (apesar do temporal).

    ResponderEliminar
  20. usted ainda esta em España? cuidado :)))

    ResponderEliminar
  21. já estou cá... mas com vontade de estar noutro local... tv N.Y.


    e tu por onde andas? :)

    ResponderEliminar
  22. Continuo aqui de água na boca!

    ResponderEliminar
  23. hfm;

    digo o mesmo da Provença... que só conheço de passar algumas vezes e sem tempo para grandes delongas.

    quem sabe... na próxima primavera!

    ResponderEliminar
  24. Querida I...de Pintora...:) então é assim:

    a minha prezada prezadíssima prof. de português , que nunca faz greve. alertou-me ontem para dois erros que tenho no comentário que te deixei. e como sou uma aluna à moda antiga e respeito quem sabe muito mais do que eu, venho corrigi-os. A saber: não é "ía" mas sim "ia" e não é "passeáste" mas sim "passeaste".

    e é tudo!
    uff...a ver se Ela fica contente e em vez de um sofrível me dá um Bom..:))))

    isto é complicado....:)))).

    bom dia.

    beijos.

    ResponderEliminar
  25. -----eu bem disse que isto era complicado: enganei-me.outra vez. Corrigi-los!!!!!!!!!! (e não corrigi-os)

    raios e coriscos!!!!

    ResponderEliminar
  26. Querida I... de Pianíssima Pintora Escritora Doce Amiga Ternura... :)então é assim:

    eu tb (posso usar abrev.?) quero ter uma presada presadíssima Profa de Português que me alerte para os erros - vários - que dou e mais os outros que faço, quando escrevo à noite e teclo com um olho no televisor.

    se quiseres ter a bondade boa de me recomendar fico grata.

    (esta coisa das vírgulas é um enorme despesismo. já um dos meus profs do Britânico dizia que nós portugueses usamos vírgulas a mais. quem sabe tb foi prof do nosso 'Nóbel'!)

    bonjour.(que não "tristesse")
    bisous.

    ResponderEliminar
  27. Bom dia,

    a noite não foi assim tão boa que o Chip andou em alvorosso com a tempestade. tarde tardíssimo adormeci a tentar acalmá-lo pois tremia e babava cheio de medo dos trovões relâmpagos e chovada. Até que me deu duas lambidelas e saiu do meu quarto.

    adormeci e foi a vez do marido andar a acalmá-lo. Andou pela casa a ver onde estava o desgraçado. Até que o cão descobriu um canto na cama da filha, sossegou e adormeceu.

    Hoje acordou tudo rabujento :))

    Bom dia (já com sol e cheia de sono!)

    O Diogo Cão não se preocupou?

    ResponderEliminar
  28. _________________

    Bom dia, bom dia.
    Ontem deitei-me tarde, para ficar com a tempestade.
    Que maravilha, Mãe!, dizia o meu rebento maduro quando era pequenino.
    E essa prof de português que nunca faz greve não sou eu de certeza, que hei-de lembrar-me bem dela no próximo mês... hélas!.

    Isabel, sabes quem vai à Provença no fim do mês... moi!
    tra la la ...
    _____________

    ResponderEliminar
  29. presada... presadíssima... (Ó! a minha cara...!!!) :(((((((((((

    ai ai ai! uma pessoa a querer fazer boa figura e troca os 'zês' pelos esses...

    tive que ir passear os cães 'disfarçada' por causa da vergonha.

    SHAME ON ME!!!!

    ResponderEliminar
  30. Bom dia TD;

    e eu acordei não rabujenta mas muito muito ensonada que a noite foi de muitos relâmpagos e alguns trovões mais a chuva do sul a bater forte nas vidraças.

    o Diogo? mantem-se impávido e sereno, tranquilo, face trovões, foguetes, tiros e quejandos.

    já a Piccolina procura a minha companhia de preferência o colo. :)

    um dia bom. aproveite o sol à hora do almoço. :)

    ResponderEliminar
  31. Bom dia Nnanna;

    sabes que ontem durante a tempestade senti vontade de te enviar um e-mail? não fora ter esta coisa desligada - à cause - e tê-lo-ía feito.

    confesso... sou espectadora de um bom temporal (daqui vejo os relâmpagos sobre o mar - LINDOs!) e não tenho medo, salvo o devido respeito, claro!

    Com que então Provença!? adorava ir tb. mas aguardo escritos e fotos.

    bj. dia bom

    ResponderEliminar
  32. Olá, bom dia. Gosto destas fotografias, cheias de movimento.

    Passei o fim-de-semana fora de Lisboa e pensava ir à "exposição" no domingo, que seria o último dia. A organização teve a belíssima ideia de a desmontar no sábado. Para além do espaço de exibição não ser o melhor, uma inauguração ao meio-dia de uma segunda-feira!, ainda tiveram a triste ideia de antecipar o desmanchar da instalação num sábado demanhã. Quem poderia por lá passar, porque era fim-de-semana, acabou por não o fazer. Eu incluída!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  33. Nnanna;

    resta a incógnita:

    Quem é a prezada prezadíssima PROFA de PORTUGUÊS?

    (quero inscrever-me como aluna, que bem preciso)

    ResponderEliminar
  34. Bom dia, Choninha;

    .......... então?! não me digas que isso significa que não há fotos! nem uma? nem no dia da montagem?

    que coisa mais aborrecida!

    (temos que agendar o café gentilmente sugerido pelo querido Chiotti.)

    bjs. (em dia de sol a desaparecer)

    ResponderEliminar
  35. 'exercício anti-arrogância. e não só!'

    TPC

    emendar erros 20 vezes.

    prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima prezada prezadíssima

    já está!

    ResponderEliminar
  36. Opa! Tens razão! Andava lá um "maluquinho" a "chapar" no dia da montagem! Vou ver se lhe sigo o rasto...


    ... e que bem que se está por aqui. Parece que estamos sentadas num confortável sofá a conversar...

    ResponderEliminar
  37. Isabel, minha nossa, o que aqui vai!

    E não é verdade que ' todos somos professores de português'? Erros , gralhas, falhas quem os/as não tem que atire a primeira pedra. Nisto de gramática e uso que não comporte o estrito espaço da sala de aula, onde - qual juramento de Hipócrates - me comprometo a ensinar a gramática normativa ou descritiva ou a que estiver na moda, cada um que se cuide que é sua obrigação e seu proveito.

    Sobre Barcelona, gostei das fotos todas que tens colocado por aqui. Gostei dessas pessoas aí tão felizes naqueles momentos.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  38. Viva Choninha;

    _________________ eu, de vez em quando, tenho ideias...! :)))


    feliz de saber que gostas da sala. :)

    bj.

    ResponderEliminar
  39. Querida Laerce;

    ninguém me apontou erros. :)

    eu, qdo andava a passear os cães é que 'acordei' - muitas vezes vou em piloto automático - e rebobinei o filme...

    depois foi apenas um aproveitanço - profas de português, arrogâncias, etc e tal e surgiu o meu comentário! :)))

    qto às fotos, tirei tantas mas já receio matar os leitores de 'overdose'! :)

    que achas?

    bjs.

    ResponderEliminar
  40. Isabel,

    Claro que não. Também foi uma brincadeira da minha parte.

    Fotos? quantas quiseres se achares que vale a pena. Mas já vi ali em cima outra coisa.

    "Overdose de fotos", 'tá giro isso.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  41. pois o horário ajuda e em muito de facto, tenho presente um mercado lindíssimo aberto pela noite fora, um must, com umas bancadas de roer de inveja pela cor, pelo alinhado. fabuloso.

    ResponderEliminar
  42. Olá inBluesY;

    é a 'nossa' habitual inércia...!


    não seria difícil dinamizar os museus...
    (assim houvesse interesse e criatividade)

    ResponderEliminar