terça-feira, maio 03, 2005

PREOCUPAÇÕES DE UMA CONDUTORA

Guardas à civil em carros disfarçados
Jorge Sampaio viajou no carro da BT entre Lisboa e Santarém e pediu que os militares não usem farda O Presidente da República sugeriu ontem que os militares da Brigada de Trânsito que fazem patrulhamento em carros descaracterizados não devem andar fardados para melhorar a eficácia da fiscalização. “Tudo à paisana”, pediu Sampaio, depois de uma viagem na auto-estrada do Norte (A1) num BMW todo preto da GNR, no primeiro dia da presidência temática dedicada à sinistralidade rodoviária.
C.M.

Perguntas que eu gostaria de fazer :

A Sua Excelência, O Senhor Presidente da República.
(em quem não votei mas que respeito.)

Não acha, V. Exa., que os cidadãos condutores, - e principalmente os do sexo feminino - correm perigo, ao decidirem acatar este seu pedido?
Eu, enquanto condutora, e na situação de ser mandada parar, de noite, numa estrada deserta, mal iluminada, ou mesmo bem iluminada, por "agentes" fardados, cuja viatura com logotipo poderá nem estar visivel - por vezes, muitas vezes, até está oculta sob a vegetação que ladeia as nossas estradas - não poderei deixar de sentir receio, porque e como V. Exa. muito bem sabe, - e eu também sei, e não é por "ver muitos filmes", como diz o meu filho, mas porque leio muitos jornais e vejo muitos telejornais - comprar "fardas" é muito fácil, bastante mais fácil aos que as querem comprar para fins ilícitos do que aos cidadãos de bem, que esses nem as compram por não lhes serem de utilidade. E abro aqui um parêntesis, parece que aos "agentes" também é difícil dado o elevado custo das mesmas. Quanto às "sirènes" azuis, nada me admiraria, se num dia destes, as encontrasse à venda numa qualquer loja do "euro e meio". Agora, imagine V. Exa. Senhor Presidente da República, se eu vou parar, a mando de "pessoas" à paisana, e numa viatura descaracterizada.

11 comentários:

  1. Viva Isabel,
    A quem quer escrever essa dita carta?... Esse cidadão andou em pleno alcatrão sem cinto de segurança! Também não podia ser multado.... Pois para o ser, lá iam também os agentes da autoridade. E o Ministro?! Será que ele visionou bem esse "boneco"?!...
    ;)Saudações das tais.

    ResponderEliminar
  2. Não tinha sequer pensado nesta faceta do problema.

    ResponderEliminar
  3. Viva Maria;

    A carta, aliás a pergunta, está escrita - no "blog" - e pode servir para lembrar que nem sempre se "morre" só da doença; também se pode "morrer" da cura! :)

    Um abraço e as nossas do costume! :)

    ResponderEliminar
  4. Caro Henrique;

    Os impostos que pagamos, enquanto cidadãos, também se destinam a pagar às "Cabeças Pensantes"! :)

    Volte mais vezes. :)

    ResponderEliminar
  5. Hoje não comento como devia. Cheguei agora do trabalho e estou “rota”...
    Jinho, BShell

    ResponderEliminar
  6. Isabel,

    finalmente consegui entrar nos comentários!

    compreendo essa tua reflexão "nocturna" (e até diurna) mas a verdade é que quando transgredimos um pouco (e todos o fazemos) se nos apercebemos dos agentes castigadores, "entramos na linha" ...para depois de os deixarmos de ver tornarmos à transgressãozita...

    claro que não será apenas isto que evitará tanta sinistralidade, mas...

    beijocas, amiga.

    ResponderEliminar
  7. O perigo dos rotativos azuis não é tão distante... já se podem comprar fácilmente em algumas lojas dos corredores do metropolitano ou no pior dos casos nas feiras tipo segurex, que vendem rotativos, fardas, emblemas, equipamentos, etc.

    Nelson
    www.atuleirus.weblog.com.pt

    ResponderEliminar
  8. Bem querida IM, está muito bem argumentado sem dúvida, mas para quem é dirigida essas palavras?
    Não estou a ver o presidente possuidor de um blog, e muito menos responder a tais desafios... Em todo o caso, fica registado para a posteridade, e alertando todos os demais que nunca se deve parar em sítios de pouca visibilidade; mandem a multa para casa!

    Beijos e abraços, mas sem sinto…

    ResponderEliminar
  9. não é preciso ver filmes "amaricanos", como diz o Miguel Sousa Tavares, que tu pensas que não paras porque uns marmanjos quaisquer assim o ordenam... eu acho que não parava mesmo.
    Basta ter visto o que se passava e não sei se continua, na auto estrada de Santarém-Lisboa.
    Esse mesmo tipo de assalto.
    Quanto ao cinto do Presidente, se calhar esqueceu-se....

    ResponderEliminar
  10. BlueShell;

    Estás melhor? :)

    Musalia;

    Há formas de combater o excesso de velocidade e as infracções - de todos conhecidas - e sem contribuir para outra forma de criminalidade, não inédita, que a sugestão do Sr. P.R. iria, certamente, fazer aumentar.

    Nelson;

    Pois muito me conta!
    A falta que faz andar de Metro! :)

    Friedrich;

    Não sei se o Sr. PR tem blog mas sei que nunca receberia uma resposta à minha questão por esta via. Há que seguir o "protocolo"!

    Maria;

    E logo esta semana que não vi os comentários do Miguel que tanto prezo! Amiúde "estou com ele", excepto no fundamentalismo pró tabagista que sempre demonstra. :)


    E aqui deixo os meus agradecimentos a todos, com votos de um bom fim de semana.

    ***** e []. :)

    ResponderEliminar
  11. Eu ia comentar, mas acabei por apagar tudo...o certo, é que eu NUNCA pararia de noite, se me mandassem parar, por pessoas que não fossem devidamente identificáveis. (Não fosse o diabo tecê-las...)

    A propósito: não é proibido, mandar parar na auto-estrada?

    Então como é que eu vi há dias, um carro da BT mandar parar uma carrinha, em plena auto-estrada?

    Quase que provocava um acidente...

    Abraço ;-)
    http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar