quarta-feira, junho 07, 2006


Há um velho ditado árabe, que diz:

واحدئيس
الوزراء
هو
الحاكم
الفعلي
للبلاد.
البرلمان
الإسباني
م


قسم الى
مجلسين
واحد
للأعيان (
وعدد
أعضاء
يبل عين و
واحد
للنواب و
عدد
نتائج
الانتخابات
نائب .
نتائج
الانتخابات
الأخير
مباشرة
من أصبحت
الشعبسنوات،
بينما كل
سنوات،
بينما
يعين
عنتخاباتضو
من مجلس
الأعيان
و ينتخب
الباقون
من الشعب
أيضاً.
رئيس
الوزراء
و
الوزراء
يتم
تعيينهم
من قبل
البرلمان
اعتماداً
على
نتائج
الانتخابات
النيابية
. أهم
الأحزاب
الإس
أصمقسم
الى
مجلسين
واحد
للأعيان (
وعدد
أعبحت
الشعببانية
يتم
ماعية و
تعيينهمللأعيان

Pensa nisso... !

31 comentários:

  1. Skins dzen dzeirre puchmi scurats!
    sorry por ter escrito com estes crateres!

    ResponderEliminar
  2. Minha Doce Amiga, por mero acaso, aqui vi encontrar este pensamento profundo, simples, sincero e sobretudo verdadeiro. Sabes, os árabes têm pensamentos profundos, como os longos e profundos desertos e, tal como nesses desertos, por vezes nascem Rosas...querem sejam de areia ou em texto. Boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Isabel

    estes caracteres todos querem dizer: Pensa nisso...? ( um gargalhudo)

    De facto, é uma escrita muito delicada, algo feminina e enigmática.( outro g)

    Fora isso percebi tudinho. (um cor-de-rosa)

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Caro Pedro;

    sorry eu por não saber o que são 'crateres'...

    espero que não sejam 'crateras'... crateras lembram vulcões extintos que por vezes entram em actividade e depois é um horror... toda aquela lava a escorrer pela montanha...

    quanto ao seu comentário tb não identifico... não tenho dicionário... 'tá a ver'?

    mas não se rale que eu tb não sei árabe e por vezes a ignorância dá imenso jeito porque há coisas que não precisamos nada de perceber.

    já agora... importa-se que eu diga aqui a estes senhores - aos habitués do blog - que Pedros há muitos e que vexa não é meu filho?

    Paz na Terra aos Homens de boa Vontade!

    ResponderEliminar
  5. Fernão;

    meu querido amigo 'Gaivota'!

    Tudo o que sai do coração é profundo, simples, sincero e sobretudo verdadeiro!

    e quando me lembro dos árabes tenho sempre presente toda a herança cultural que nos deixaram.

    horroriza-me pensar a dificuldade que teríamos se tivessemos ficado pela numeração romana... como é que fariamos contas sem o nosso querido ZERO...

    saltavamos de 9 para 11, de 19 para 21... e então é que o baixo êxito em matemática que os nossos jovens apresentam caía para negativos...korror!

    Pronto...

    Para ti o meu

    Salamalekum!

    ResponderEliminar
  6. Laerce;

    quiça... quiça... quiça...! :):):)

    envio-te um cor-de-laranja. sei que não têm correspondência mas é mais consentâneo com este dia de calor.

    ah! diz-me tu que és Profa... não achas que falta um ponto de exclamação no fim do post?

    Um grande beijinho do coração... pode até ser em gaélico, costela mais próxima de onde vim! :)))

    ResponderEliminar
  7. eu sou muito muito suspeita....:)

    tenho paizão pela cultura árabe...passo muito tempo em longínquos "lás" e este não conhecia...(brinco..n sei árabe). Mas é uma das línguas mais doces e roladas que "conheço"... como mel misturado com açucar mascavado...filosoficamente sinto-me sempre em casa quando lá estou. e têm uma "grafia" plasticamente bela...só comparável à nabatina...de onde aliás provém quase toda...

    este é um post divino...de repente Petra Mar Morto Amã Wadi Rum Fez...

    de repente toda a luz!

    A M E I.

    Bom dia Isabel...

    obrigada.

    um beijo. não três...mas também cinco....

    ResponderEliminar
  8. ficou por ali um z em vez do X....



    coisas de paixão...:)

    ResponderEliminar
  9. Fiquei cheia de pena de não saber ler o ditado.
    Mas que é imaginativo, decorativo, lindo, lá isso é.
    Nem outra coisa seria de esperar da Isabel!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Isabel,

    as imperativas terminam em ponto de exclamação ou ponto final. Mas isso é do domínio da norma, da criatividade já é outra coisa.

    Um beijinho

    Muito bom o texto de Mª José N. Pinto, pena que não seja mais explorado, mais massificado. Desta forma se veria o que de facto está em causa nesta trapalhada toda.

    ResponderEliminar
  11. minha doce ESCRITORA... suspeita também eu sou!

    subscrevo tudo o que tão bem sabes dizer... o conhecimento envolto na magia das palavras que nos dás...

    adorei cada uma das experiências que vivi com os povos do deserto... a doçura do trato... a hospitalidade... o prazer de conversar que se sobrepõe a necessidade da venda... de povos que tudo vendem e que daí tiram a subsistência.

    mas... há sempre um mas... nasci mulher e como tal ainda bem que nasci longe! :)

    je t'embrasse!

    ResponderEliminar
  12. Cara Laura Lara,

    obrigada pelas suas palavras e por me ver desse modo!

    deixo-lhe um bjo.

    ResponderEliminar
  13. Laerce;

    agradecida...

    já lá está a exclamação final. :)

    ResponderEliminar
  14. Bom dia!

    Como escrita é magnífica (no computador não dá jeito nenhum, de cima para baixo??? Temos de mudar o tipo de monitor....)

    Como ditado...hum... deve ser... hum... (serão as instruções do vídeo? ehehehehe)

    Sei lá!!!

    Original o post é!

    Bom dia!

    ResponderEliminar
  15. Isabel,

    adorei o ditado e concordo com ele. mas como é motivo para reflexão pessoal, não o traduzo...eheheh!

    beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  16. Olá Isabel,

    Eu pensar, pensei.
    Ainda não cheguei foi a lado nenhum!
    Li e reli, de cima para baixo, de baixo para cima, da esquerda para a direita, da direita para a esquerda, até em diagonal e... só vejo dromedários alapados à sombrinha do oásis! Serão 'certos' políticos? :)))

    Gostei.

    bjs,

    ResponderEliminar
  17. Gostei do poema. Até senti um certo cheiro a especiarias :)))

    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  18. Olá Teresa D.

    concordo que sim... é magnífica... mas não queria ter que a aprender... :)

    fiz umas tentativas com o Japonês e fiquei... de olhos em bico! :)

    ah! não creio que sejam instruções de um qq electrodomésticos... só espero que não sejam instruções bélicas. :)

    ResponderEliminar
  19. Querida Musa,

    sempre sensata! :)

    um bj para t tb.

    ResponderEliminar
  20. Olá Zé;

    os dromedários que vi no deserto do sul da Tunísia estavam alapados ao sol, coitados, mas trabalhavam...

    tinham por missão carregar com o povo... :)

    bj.

    ResponderEliminar
  21. Olá Isa,

    viva a imaginação fértil :)))

    bj para si tb e bom domingo... que o sábado já passou. :)

    ResponderEliminar
  22. Olá Isabel,

    Em calhando é por isso que algumas pessoas lhes chamam 'camelos'...

    Agora "carregar com o povo", retiro a comparação com os políticos. É ao contrário, o povo é que carrega com eles... :)

    bjs,

    ResponderEliminar
  23. Isabel, não consigo aceder ao meu blog desde hoje à tarde. Enviei mail para os técnicos do blogger que me dizem para ver se consigo recuperar o blog no google...como vi que ha uns tempos tiveram o mesmo problema com o blog de Oeiras, será que me pode dar umas dicas? recuperar o blog no google...onde exactamente??

    beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Consegui reavê-lo agora pelo google...que susto!!

    Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  25. Olá isa,

    ainda bem que conseguiu... fico contente. :)

    bj.

    ResponderEliminar
  26. Zé;

    os ditos 'camelos'... os do deserto... são diferentes em tudo.
    estão alapados ao sol, trabalham... e carregam com o people...!

    e mainada!

    chuac!

    ResponderEliminar
  27. Olha querida .... caso para dizer ... estes é que as levam às direitas !!!!

    Onde já se viu colar as letras todas ao lado direito ????

    E depois os caracteres ... tão perceptíveis ... genial este pensamento ...

    Olha vê lá que tou com a sensação que ainda agora estive a "falar" contigo !!!!

    :))))

    'joquinha encaracolada querida amiga !!!!

    ResponderEliminar
  28. olha tem tudo a ver comigo este pensamento!!!!!!

    nem sei o que dizer sobre tão sábias palavras loooll

    beijocas com sabor a chá de menta

    ResponderEliminar
  29. Querido Mocho;

    pois tem; até foi por isso que fiz o post! :)))

    isto agora tb não interessa nada mas não gostei do chá de menta que bebi no deserto. :)

    sai um 'earl grey' gelado com rodelas de limão... e dois copos.

    bjssssss.

    ResponderEliminar
  30. Estou aqui que nem posso só de pensar nisso, Amiga lol!!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  31. Olha o meu amigo VIC - desaparecido em combate! :)))

    Como estás... além de estares a rir?

    Eu também estou que nem posso mas por outro motivo... o meu Acer está avariado, descobri da pior forma que a assistência é en España... and last but not the least... o prazo da reparação são 30 - trinta - dias úteis.

    E esta... hem?

    Fora isto, adorei 'ver-te' por cá!

    Um beijinho para ti.

    ResponderEliminar