terça-feira, setembro 07, 2004

CIDADE SUSPENSA


Cidade Suspensa

1999
81 x 100 cms
Acrílico sobre tela
ISABEL MAGALHÃES

Col. Particular

11 comentários:

  1. Cara Isabel Magalhães:

    Na impossibilidade de comunicar consigo por outro meio, uso este recurso, pedindo-lhe desculpa pelo 'abuso'.

    Criei um Forum dedicado ao Património Histórico-cultural de Oeiras. Como pessoa que habita nesta vila, talvez lhe interesse participar. Está em: http://br.groups.yahoo.com/group/OeirasReminiscente/

    p.s.: costumo vir aqui regularmente ver as suas pinturas, que me agradam imenso!

    Cumprimentos,

    ResponderEliminar
  2. Cara Isabel,
    Tenho aparecido por aqui algumas vezes, sem nada dizer, e ficado a olhar para os seus quadros. Hoje quebro o silêncio para lhe dizer que gosto muito do que pinta. Esta Cidade Suspensa, o Monte aqui em baixo no qual se sente o calor do sol, a Natureza Viva cheia de cores a que quase se nota a textura agradam-me sobremaneira. Parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Uma das tuas temáticas recorrentes. Suspensa no sonho de cada um que a habita e no silêncio que se forma em volta do bulício citadino. Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. Fizeste-me lembrar um filme que vi à longos anos...sobre o mar e a relação deste com um homem que fazia mergulho de apneia..."O grande Azul", se não me falha a memória. Obrigado:)

    ResponderEliminar
  5. José António;
    Mi casa es su casa. Disponha! :)

    Azulinha;
    Obrigada pela visita e pelas palavras; fiquei comovida. Volte sempre. :)

    Musalia;
    Eu é que fico "suspensa" com esse dom que Deus te deu! :)

    Fernão;
    Vantagens da minha pintura. Cada um vê o que quer. Mas podes mergulhar à vontade! :)))

    ResponderEliminar
  6. Dizem que o azul é a cor dos piscianos, que por acaso, acaso mesmo, é o que eu sou, apesar de não ligar grande importância a tais coisas.
    Azul.. do mar, do céu... onde me perco e me reencontro todos os dias.
    Impressiona-me nesta pintura o etéreo, que me provoca uma visão de quase 'science fiction'. Recorda-me alguns dos romances de sf que li.
    Olho para esta pintura e pergunto-me: passado, presente ou futuro?

    Belo!

    ResponderEliminar
  7. A mestria está no espirito que guia a mão que segura o pincel...
    As cores são infinitas no nome Isabel...

    ResponderEliminar
  8. José António;
    Não sabia isso de o azul ser a cor dos Peixes. "Esta" Peixes de ascendente, pinta muitos azuis mas tem um coração que bate verde! :) Quanto ao etéreo, concordo. É realmente essa a sensação. Obrigada! :)

    Gui;
    De Mestre, são as tuas palavras! :)))

    ResponderEliminar
  9. Olá Isabel:

    ... "Esta" Peixes de ascendente, pinta muitos azuis mas tem um coração que bate verde! :) ...

    Terá a ver com o verde ser feito com azul? :)

    ResponderEliminar
  10. Olá Isabel!

    Cá estou de novo a visitar o teu blog. Gosto particularmente deste quadro.

    ResponderEliminar