domingo, setembro 05, 2004

THE DA VINCI CODE


Quando, há uns meses, o Professor Marcelo Rebelo de Sousa, no seu programa semanal, em que dá a volta ao mundo em 30 minutos – mais ou menos – se pronunciou sobre o Código Da Vinci, confesso que perdi o entusiasmo. Eu prezo a opinião do Professor e o comentário que teceu, levou-me a rejeitar o livro que me quiseram oferecer. Entretanto, e findos os 3 livros que tinha em mãos, venceu a curiosidade.
The Da Vinci Code de Dan Brown, na versão original, vai ser a minha leitura para os próximos tempos. São 593 páginas – com letra muito miudinha.
Quem mo indicou, disse-me valer a pena.

6 comentários:

  1. Mesmo assim, ainda não me deixei tentar...quem sabe, talvez no inverno.

    ResponderEliminar
  2. Para dizer a verdade, e embora preze, também eu, bastante a opinião do professor Marcelo Rebelo de Sousa enquanto crítico, a verdade é que gosto de julgar os livros por mim mesma e no caso de O Código DaVinci devo confessar que fiquei bastante satisfeita por ter deixado que a curiosidade me levasse a avante. Eu gostei bastante do livro. Apesar das quase 600 páginas é incrível como é de fácil e rápida leitura. Eu recomendo. Quando acabares diz o que achaste. Jinhos :)

    Cris (www.palavrasaovento.blogs.sapo.pt)

    ResponderEliminar
  3. eu não lhe achei muita piada.....

    ResponderEliminar
  4. Historic e factualmente é um desastre mas como obra de fição pura e dura lê-se bastante bem, e a história está bem estruturada e desenvolvida...

    ResponderEliminar
  5. Devemos estar abertos a opiniões, mas o veredicto final deve ser formado tendo por base a opinião de outros confrontada com a nossa.
    Não ponho em causa o Professor, mas....
    Não é propriamente uma obra literária, mas está escrito de uma forma simples e fluida que cativa e prende o leitor.
    Adorei o livro! É uma leitura compulsiva!
    Recomendo vivamente!
    Há que ter algum cuidado e ter em atenção o fenómeno comercial...

    Acho que estão a fazer um filme sobre o livro...

    ResponderEliminar