segunda-feira, novembro 01, 2004

AS CORES DO MAR


ISABEL MAGALHÃES

As Cores do Mar
1998
100 x 60 cms
Acrílico sobre tela.


(Col. Particular)

24 comentários:

  1. Numa tela todas as cores das marés
    Como na vida
    A cor do nascer; da serenidade; da revolta; do frio; do calor; do poente; da noite!

    Quantos sentimentos têm as cores do mar?
    Quantas cores têm os sentimentos de todas as marés?

    Bjs :-)

    PS: As melhoras do Mr. D.

    ResponderEliminar
  2. Até senti o cheiro a maresia desse mar ;)
    bjs

    ResponderEliminar
  3. How high is the sky? How long is forever? :)))

    O Mr D está - definitivamente - bem. E agradece o cuidado!

    Bjs, R. :)

    ResponderEliminar
  4. Saudades da marginal na Parede?

    Como vai a Tese?

    Bjs. Noite feliz. :)

    ResponderEliminar
  5. O mar é de tantas cores, quantos os seres que o habitam. Não é só em terra que somos diferentes: no mar também há seres brancos, pretos, amarelos, cinzentos, laranjas, vermelhos, púrpura. No mar, as cores não se discutem.

    Perdoa a minha indelicadeza e distração: as melhoras do teu cão, que nem percebi bem o que lhe aconteceu!

    ResponderEliminar
  6. Estes teus quadros, penso que sejam uma série, são invulgarmente belos. Gostava de os ver expostos uns ao lado dos outros.Gostei muito
    Beijinhos, Isabel

    ResponderEliminar
  7. Esse é um ar sombrio, Isabel...
    Como hoje o tempo...
    :)*

    ResponderEliminar
  8. Olá, minha amiga Noite! :)

    É verdade o que dizes, mas também é verdade que a cor do mar é o reflexo do que está por cima, da hora do dia/noite, da estação do ano e das marés. :)

    O meu cão já está bem. Foi atacado por outro, levou umas dentadas, mas já passou. Obrigada pela sensibilidade.

    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
  9. Olá Yardbird;

    Esta tela faz parte de um duo, em conjunto com outra já aqui publicada e denominada "As Cores da Terra".
    Pertencem ambas a uma colecção particular e já só disponho das fotos. Assim, estou impossibilitada de aceder ao teu desejo. :)
    Obrigada pelas palavras que sempre dedicas ao meu trabalho.

    Um beijinho. :)

    ResponderEliminar
  10. O ar sombrio é apenas da tela porque o mar nem sempre é calmo e paradísiaco. E sim, está muito de acordo com o mar do dia de hoje. :)

    Como vai o Tejo, em frente à janela?

    bjs. Vague! :)

    ResponderEliminar
  11. Tantas cores que o mar tem, tantas que não nos damos conta.

    ResponderEliminar
  12. Olá Isabel

    É curioso aparecer esta tela agora que estou nos Açores.
    Aqui vejo uma cores do mar diferentes das do continente. Todas belas, todas diferentes, aí como aqui.

    Bjs

    João M

    ResponderEliminar
  13. Olá João M.

    Apaixonada pelo mar, me confesso. Todas as cores, todas as formas, da calmaria à tormenta, me despertam a vontade de o pintar. E de o ver, sentir-lhe o cheiro a maresia, percorrer descalça a areia molhada.
    Tem uma máquina consigo? Não me quer mostrar a cor do mar nos Açores, agora no outono? :)

    Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Reflexos das cores que cobrem o Oceano.
    Uma espécie de espelho onde as cores tomam todas as tonalidades.
    Continuo apaixonado pela tua pintura, Isabel.
    Um beijo meigo

    ResponderEliminar
  15. Exactamente. Reflexos no espelho das águas, reflexo da minha visão! E a pintora não conseguiu evitar um sorriso ao ler da "paixão" pela pintura. :)))

    Como vão as Beiras, Zé?

    Outro bj. :)

    ResponderEliminar
  16. As mil cores do azul do mar! Belíssimo. **

    ResponderEliminar
  17. Olá, meu amigo Fernão!

    Eu sei que és um grande apoiante dos azuis da minha pintura, dos muitos azuis com que pinto o mar. Mas tantos outros há que os meus olhos veem e a minha mão não conseguiu ainda reproduzir. E também há uns em tons de cinza e amarelo e laranja que me provocam inquietude.

    Um beijinho continental! :)

    ResponderEliminar
  18. Francisco;

    Hoje os Açores vieram em peso deixar uma palavra amiga. :)))
    Gosto desta troca que se estabelece, desde retomar do hábito amtigo da escrita e curioso, muito curioso, o facto de ser uma nova tecnologia a torná-la possível. Um beijinho e obrigada pelas tuas palavras.

    ResponderEliminar
  19. É por isso que o mar nunca cansa. Quanto mais se olha mais nos fascina. E nunca é igual, varia com os sentimentos, que se reflectem nas águas, dando-lhes as tonalidades várias de tantos sentires, de tantos afectos.

    Beijinhos, Isabel. O amiguinho D. está melhor?

    ResponderEliminar
  20. Olá, Musalia!

    Muito obrigada por tudo. O meu cão já está bem, apenas a fazer mais disparates do que é habitual provavelmente devido ao mimo extra que recebu nestes últimos dias.

    E a "escrita" como vai? :)

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Isabel, a "escrita" vai avançando. Não tão rápida como queria, mas lá vai. Conseguiste resolver o problema das fotos no haloscan? É muito simples, escolhes as que queres por no mesmo post. Publicas uma a uma, normalmente e vais retirando para draft. escolhes a que queres que fique primeiro, a partir daí, vais sempre a essa como base. Depois a segunda, passas a html (está no espaço do post) fazes copy, fechas esse post; vais ao primeiro, passas para html e fazes paste. Salvas como draft, sempre, até terminares. E assim sucessivamente. Depois é só colocares o texto (ou texto entre as imagens)e publicas. A seguir apagas os outros posts que estão em draft. Percebes?
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  22. Musalia;

    Julgo que sim; vamos a ver se na prática - com a minha falta de prática - resulta! :)
    Muito obrigada pela tua ajuda.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  23. Isabel, que disparate o meu! Não é haloscan, ´´e HELLO!!!

    beijinho.

    ResponderEliminar
  24. Musalia;
    Eu tinha percebido. :)))
    Obrigada, mais uma vez. ***

    ResponderEliminar