segunda-feira, fevereiro 27, 2006

F.A.Q.

Ao fazer um carregamento de um qualquer telefone de rede móvel numa Caixa Automática, e caso se opte por não pedir factura, esse operador fica obrigado ao pagamento dos respectivos impostos?

19 comentários:

  1. ...claro que é necessário pedirmos a factura/recibo...caso contrário ele pode fugir aos impostos...


    bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Isabel,

    Sei lá! Tu sabes? O que todos sabemos é a injustiça quanto
    à cobrança de impostos na nossa sociedade.

    O que são as iniciais do post?

    Um beijinho, bom Carnaval!

    ResponderEliminar
  3. ahhh pois querida amiga, é tudo a fugir ao belo do imposto até a própria PT foge... por isso bora lá pedir factura...ops eu tenho pós pago por isso não preciso já a recebo todos os meses para pagar lololol

    Bom agora vou curar a ressaca carnavalesca com mais um Entrudo party

    bye bye Darling

    ResponderEliminar
  4. Querido Mocho,

    Tu também sabes da coisa...

    Com que então mais uma festa. E de que é a 'máscara' hoje? :)

    Eu tenho andado 'mascarada' de 'dog walker' e olha que me 'assenta bem'! :)

    Bjs... e diverte-te.

    ResponderEliminar
  5. Querida Laerce,

    FAQ = Frequently asked questions. Ou seja: perguntas mais frequentes.

    Recebi este e-mail há uns tempos e parece que uma grande parte dos utilizadores de telemóvel não pede a factura, porque é necessário inserir o nº de contribuinte.

    Mas ao não pedir a factura/recibo 'parece-me' que o operador pode fugir aos impostos.

    Daí e como diz o cantor 'o que faz falta é avisar a malta'! :)

    Bj e continuação de bom carnaval.

    ResponderEliminar
  6. Olá Isabel-F,

    Vejo que tb és das que sabem... :)

    Gostei da visita.

    bjinho.

    ResponderEliminar
  7. Os impostos são a tal fatalidade que só é fatal para alguns! ;)

    Então e os hábistos estranhos??? :D

    Beijinhos, Isabel.*

    ResponderEliminar
  8. Não tinha reparado, Isabel! Desculpa lá e obrigada na mesma! :)

    ResponderEliminar
  9. Querida Noite,

    ao ler a tua resposta reparei que o meu comentário tinha saído em quadruplicado...

    só me restou apagá-lo e deixá-lo aqui novamente embora desfazado em relação ao teu. :)

    Mistérios do Blogger! :)

    Aqui vai:

    Muito Bom Dia, Noite;

    Pois é... só para alguns!

    Se os hábitos estranhos é a mm coisa das 'manias' eu já respondi a um em que fui escolhida pelo Mocho Falante...

    Tu queres mesmo que eu continue a pôr a alma a nú? É que por aqui ainda está imenso frio! :)

    Bjinhos. :)

    http://a-redea-solta.blogspot.com/2006/02/abrir-alma.html

    ResponderEliminar
  10. Pedir sempre a factura, ou seja introduzir sempre o número de contribuinte. Obrigando deste modo a que operadora tenha de pagar também os seus impostos, como lhes é devido.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Olá Maria do Céu;

    exactamente. tb acho eu! :)

    bj e bom dia.

    ResponderEliminar
  12. cara isabel,
    venho agradecer o seu comentário no meu blog
    lamento o atraso deste post, mas não me foi possível vir antes
    - os impostos têm de ser pagos independentemente de solicitarmos ou não a factura, na medida em que aquela venda, ou prestação de serviço tem de ser declarada
    beijinhos,
    alice

    ResponderEliminar
  13. Cara Alice,

    Espero que seja como diz;
    é que o e-mail que recebi deixou-me com dúvidas e daí a razão de ser deste post! :)

    Quanto à demora da visita, não se preocupe. O carácter de obrigatoriedade tira o prazer desta coisa.

    Um abraço e volte quando quiser e puder. :)

    ResponderEliminar
  14. Viva Isabel,
    Penso que fica livre... pois sem factura...nada de contribuições;)saudações das nossas.

    ResponderEliminar
  15. Musqueteira;

    Pois! Mas parece que as opiniões divergem.

    Pode ser que apareça por aqui algum Fiscalista. :)

    Saudações das nossas.

    bj.

    ResponderEliminar
  16. ...imaginemos que sou fiscal das finanças... vou a um restaurante e, como é hábito, no fim o empregado costuma perguntar: "quer factura"... se eu for fiscal das finanças, posso autuar a empresa por estar a defraudar o estado; mas não acredito que "esse" fiscal das finanças autue a PT quando vai ao MB e ao carregar o seu telemóvel quando aparece a pergunta: "quer recibo?"... ele não esteja a ver ali o mesmo tipo de pergunta que o tal empregado do restaurante faz...
    ...incongruências

    ResponderEliminar
  17. Caro Lobices,

    'Incongruências' de que está cheio o país! :)

    Um []

    ResponderEliminar
  18. O carregamento por multibanco implica uma transferência bancária, logo um crédito na conta bancária do operador (fixo ou móvel), uma entrada em banco implica um crédito a uma conta de proveitos. Como as operadoras não são sujeitos passivos isentos de IVA, logo existirá um lançamento contabilístico onde será declarado o proveito (sujeito a IVA). Ao liquidar este IVA há-que entregá-lo ao Estado. As contas destas empresas são auditadas e certificadas legalmente. Independentemente de pedir factura ou não a empresa liquidará sempre o IVA ao Estado (Iva esse suportado pelo utilizador/Consumidor). O simples facto de haver a possibilidade de solicitar factura, só vem no seguimento desse pagamento ter sido efectuado por algum sujeito passivo com rendimentos da categoria B ou sujeito passivo de IRC. Possibilitando assim a inclusão desse documento como comprovativo do custo e da possibilidade da dedução do IVA. (Sempre e quando o sujeito passivo esteja enquadrado dentro de um regime de IVA que permita a dedução. Um particular que não apresenta a factura em qualquer tipo de declaração de rendimentos, só está a contribuir para um desperdício de papel, uma vez que para ele não tem qualquer tipo de utilidade. E volto a repetir não é por pedirem ou não factura que o operador não entrega o imposto ao estado.

    Cumptos a todos.
    Bcosta (TOC)

    ResponderEliminar
  19. Caro Bcosta,

    Muito grata lhe estou pela explicação que aqui nos deixa.

    Manda a verdade que diga que era essa a ideia que eu tinha a respeito do assunto. É que algo tão 'evidente' não poderia fugir ao pagamento do imposto...

    Gostei também da preocupação ecológica que partilho e subscrevo.

    Os meus cumprimentos.

    ResponderEliminar