quarta-feira, novembro 08, 2006



Fotos 1, 2, e 3 - Isabel Magalhães (moi) - Mata do Estádio Nacional, 8.11.2006

Foto: Flickr
as árvores morrem de pé.
e depois tombam.

(pensamento ocorrido durante o passeio matinal à mata na companhia dos meus cães, perante as árvores derrubadas pelos recentes temporais. Muitas outras estão em risco de cair e outras ainda mantém-se de pé amparadas pelos ramos das circundantes.)

35 comentários:

  1. Fotografia linda de uma realidade triste.

    Bem haja pela visita.

    ResponderEliminar
  2. a fotografia é mesmo "um tombo"...estoiro, o que quizeres...

    tem a tua marca...

    ______________
    mas depois de caídas e de mortas são ainda tão generosas que continuam a gerar "vidas"...pela terra adentro.

    ou não?

    ___________

    BOM DIA BOM DIA BOM DIA!
    de pé.
    ___________
    beijo. com raíz.

    ResponderEliminar
  3. A imagem é dúplice.

    De um lado tão bela, por outro o apocalítico holocausto de uma árvore.

    Qualquer dia morre-se neste país da Saudade.

    Saudade de florestas e das suas árvores

    ResponderEliminar
  4. Leis da vida...bom dia Isabel.
    Abraço.

    PS-Nem sempre tenho acesso às datas.

    ResponderEliminar
  5. Nem todas, mas muitas tombam, sim. Algumas mesmo antes de morrer.

    Grande imagem.

    ResponderEliminar
  6. Mas é o ciclo da vida e tem de ser aceite como tal.

    O que é natural aceita-se
    O que não é rejeita-se

    Dar cabo da floresta pela ganância não é natural

    Mas um temporal e uma árvore caída ou várias, é a natureza a falar

    A imagem é muito bonita

    Boa tarde

    (vou almoçar!)

    ResponderEliminar
  7. Não sei porquê mas fico triste sempre que vejo uma árvore caída assim.

    ResponderEliminar
  8. Isabel (toi)


    Estas não morreram de pé, há sempre excepções, não é?

    Espero ver pela tua objectiva outras árvores da tua mata conhecida, árvores de pé, comme il faut.

    Bisous

    ResponderEliminar
  9. Beeeeeeeem Isabel...esta até me doeu! ver a árvore morta, arrancada assim :-(



    bjs

    ResponderEliminar
  10. olááááá, dá-me cá uma pena ver as árvores assim que nem imaginas..

    Ps: Tenho saudades das nossas conversas de café no messenger

    Beijocas com saber a groselha

    ResponderEliminar
  11. Belas fotos! Estou a ver que as fortes chuvas deste Outono estão mesmo a ter resultados catastróficos!

    ResponderEliminar
  12. Maravilhosas imagens! Belo pensamento!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. vim na ronda do silêncio e demorei ,ao subir ,a leitura e os olhos

    .
    .
    .

    volto amanhã na volta do bom gosto
    ( apesar de berbere ,prometo comportar.me com juízo )

    .
    .

    ( a propósito ,posso linká.la? )

    ResponderEliminar
  14. Vou tentar morrer deitado. A dormir. Preguiças. Bom dia e um bjinho,

    ResponderEliminar
  15. Princesa.........................!



    bom dia.

    ResponderEliminar
  16. Olá a todos;

    que bom! tanta gente em sintonia!:)

    ontem andei afastada destas lides - o trabalho aperta - mas não posso seguir em frente sem deixar uma palavrinha de agradecimento e dizer que estou feliz de os ver por cá.

    uma palavra de agradecimento às caras novas que vão chegando... :)

    Tenham um dia bom. Aproveitem o SOL! :)
    _______________________________

    Laerce;

    'olho perspicaz'...!

    sim... o 'moi' tem uma explicação.

    recentemente a Choninha brindou-me com um "mimo". dedicou-me um post com trabalho meu - uma tela, e meia dúzia de linhas alinhavadas num post dos primórdios do "à rédea solta".

    a isso juntou uma foto de uma Isabel Magalhães que 'sacou' do Flickr.

    Não conhecia sequer o 'flickr' e muito menos a homónima que deve ser mesmo fotógrafa. (eu não sou já que nunca ganhei um euro com uma fotografia.) :)))

    para que não subsistissem dúvidas de identidade lembrei-me do 'moi'! (coisas da minha cabeça.) :)

    mas se calhar tenho que arranjar uma coisa assim... tipo...

    IM 'pinxit'! :)))

    um beijinho.
    ______________________________

    Mocho Falante;

    não tenho messenger... :)
    de repente parece-me que as 16 horas úteis do meu dia ficaram reduzidas. mas não desesperes porque qq dia volto! :)

    bjocas com sabor a qq fruta. :)
    _______________________________


    al-jib;

    boa experiência a que vivi quatro dias no deserto do sul da Tunísia.

    (só não dormi numa tenda mas jantei!) :)

    linkelá. sff. e obgda pelas tâmaras. :)

    salamalequm!
    _____________________________

    pintoribeiro;

    sim... a dormir. (tb voto nisso) :)))
    _________________________

    Rainha... Doçura!

    bjs. mil.
    __________________________

    e mais [[]] e bjs e sorrisos para todos.

    I.

    ResponderEliminar
  17. ________________

    Ai meu Deus!
    Uma aposta que fizeste esta página para me castigares por eu amar as tempestades... que má.

    E eu que ainda venho deslumbrada com os plátanos avioletados, e com os louríssimos salgueiros e choupos com que me cruzei na viagem...

    Mas prontos. Sofri a fustigação dos ramos e das raizes das árvores derrubadas e não vencidas, mas continuo fidelíssima aos raios e aos coriscos.
    Beijinhos à la lavande.
    _________________

    ResponderEliminar
  18. Belas fotos! Já estou um pouco como a Teresa, em relação à árvore: morreu de causas naturais, pelo menos não foi cortada nem queimada pelo fogo. É pena mas está dentro das leis da natureza.
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Nnannarela;

    perdeste! :)))

    o meu pensamento foi 'tout court' (ai que francófona que eu estou!) o que deixei no post. :)

    mas confesso que por vezes desejava que um grande temporal derrubasse uns 'benditos' pinheiros que me vão privando da vista do Bugio!

    sobre as cores dessa viagem... invejinha da boa! :)

    bisous.
    ____________________________

    água_quente;

    subscrevo! :)

    bjs.

    ResponderEliminar
  20. é pena, tanta falta de cuidado.

    ResponderEliminar
  21. inBluesY;

    a mata esteve três décadas sem ser cuidada.

    na década de oitenta limparam um bocado para criar os dois circuitos de manutenção que acabaram completamente destuidos pela acção do vandalismo.

    agora há uma empresa com contracto a prazo que trata da manutenção.

    têm um estaleiro nas antigas oficinas perto da carreira de tiro, bastante maquinaria - retroescavadoras, bobcats, tractores, e afins - e já se nota a diferença.

    limpam amiúde o coberto da mata, mantém os caminhos de 'pé posto' desimpedidos, cortam ramos secos e troncos de árvores mortas ou derrubadas.

    a mata apesar de localizada no concelho de Oeiras está sob a tutela da Secretaria de Estado dos Desportos.

    um beijinho. :)

    ResponderEliminar
  22. É assim que vamos vendo a natureza em nosso redor; entre a árvore derrubada e a grama queimada; uma pela mão da natureza revoltada, outra pela mão do homem desequilibrado. Mesmo assim, que agradável seria vermos os campos assim no verão, sem aquela paisagem inospitamente queimada...

    Um beijo viçoso como o verde prado

    ResponderEliminar
  23. Olho por olho, dente por dente. Diz a Bíblia, bem como a Sharia e a Lei Judaíca. Boa tarde.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  24. hum............
    .............
    .............
    ...............


    está bem!
    ::::::::::
    :::::::::::
    ::::::::::::::abraço-te.

    ResponderEliminar
  25. Arrepiante! Mas as fotos em si estão fantásticas :)

    Bom fim de semana Isabel. Bjs

    ResponderEliminar
  26. Curvo-me sempre de desgosto perante a morte e nunca me dei muito bem com as tempestades, apesar de saber que têm o seu lado sedutor. Mas gostei muito das tuas fotografias e da legenda.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  27. Todas as arvores morrem de pé, excepto, quando os elementos da natureza ou o homem se decidem por uma desnecessária ajuda que, não foi pedida nem era de todo aconselhável.

    Aliás minha amiga, as árvores do nosso país ou se aguentam sozinhas, quantas vezes com doenças, ou estão tramadas. Não esperem a benevolência dos ventos e muito menos a do homem, que cada vez é mais cego e surdo aos motivos da natureza.

    Grande abraço e um excelente domigo.

    ResponderEliminar
  28. Friedrich;

    todos os anos quando começa a época dos fogos receio por esta mata...
    _____________________
    pianola;

    uma boa tarde. :)
    _____________________________

    amadisdegaula;

    já lá fui retribuir os votos... :)
    ___________________________

    mendes ferreira;

    Doce Escritora;

    tb te abraço. :)
    _________________________

    menino mau;

    o nosso concelho é muito bonito! :)
    ____________________________

    Isa;

    obrigada.
    arrepiante sim... é a força da natureza!
    _____________________________

    CH;

    confesso, gosto de um bom temporal assim como gosto de um alegre dia de sol.
    (é a rotina que me mata!) :)
    ____________________________

    pintoribeiro;

    igualmente! :)
    ____________________________


    Caro piresf;

    o mais de acordo possível.

    não concorda que isso tb fica excelente se aplicado ás pessoas e com alusão ao(s) governo(s) que (des)governam o país? :)
    ____________________________

    um bom domingo para todos.

    [] *** e :)))

    ResponderEliminar
  29. sabes, acho que pode ser assim, em tempos tive um terreno e todo os outros terrenos circundantes eram limpos pelos dois velhotes (não é depreceativo só deus sabe o quando adorei aquelas almas) eram limpos por eles, recordo uma vez de a ver, muito curvada, muito mesmo, e a limpar a mata do estado.

    1 bj
    adoro essas bolachas de gengibre ;)

    ResponderEliminar