quinta-feira, novembro 02, 2006

GUSTAV KLIMT

O Friso Beethoven - Alegria, nobre centelha divina (pormenor) 1902
Este beijo ao mundo inteiro

O BEIJO, 1907/1908


De quem as mãos
trocadas minhas tuas
entrelaçadas nuas
dadas.

Onde é que eu já não sou
e tu já és?
Que fronteira de nós?

Não se explica no gesto nem na voz
o ponto onde eu começo e tu acabas.



ROSA LOBATO DE FARIA
Poemas Escolhidos e Dispersos.


Imagens: Taschen

31 comentários:

  1. Adoro este quadro do Gustav Klimt, tive a sorte de ver este "Beijo" ao vivo no Kunsthistorisches Museum de Viena.

    Bom dia. Boa semana.

    Ah!, eu não estava in bad mood lá em baixo, só não gosto desses dias "comerciais" género dia dos namorados e haloween e ......,

    beijinho para ti.

    ResponderEliminar
  2. Mas que nostalgia!!! Deve ser do tempo .. eh eh ... Beijinhos sem muita chuva

    ResponderEliminar
  3. bem-------------!!!!!!!!!!!! a Rosinha é minha Amiga de há muitos anos....:) é uma surpresa encontrá-la aqui...e bem acompanhada...:)))).


    beijo.te.

    ResponderEliminar
  4. Gosto particularmente da RLF.
    O quadro é espantosamente belo.
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Um dos meus quadros favoritos e um texto muito bonito. Boa noite.

    ResponderEliminar
  6. ...parece-me que conheço este quadro de algum lado...maas não me lembro de onde...eheheheheh ;-)

    Bjs Amiga e bom chá no sábado ;-)

    ResponderEliminar
  7. boa noite

    lamento o meu desaparecimento nada intencional

    (estive a rever Jane Austen agora à noite :))

    e de dia foi complicado. Li e nem comentei, nem sei o que aconteceu!

    Adorei o poema. Quanto a Klimt confesso que ou por ser tão visto, ou ... sei lá... o quadro deixou de me despertar interesse. Estarei a ser uma herege???

    :))

    Agora queria uma consulta especializada (à borla) :))))

    Algum pintor(a) continuou a técnica de Pollock?

    Boa noite para si! (agora vou ao blog do chip porque parece que há lá um motim. O meu filho também diz que já se sente com dupla personalidade ahahahaahah)

    ResponderEliminar
  8. Muito bom dia;

    Ainda bem que gostaram do poema da Rosa Lobato de Faria e da tela do Gustav KLIMT.

    Obrigada a todos - uma palavrinha especial de agradecimento aos que me visitaram pela primeira vez.

    Há uma tela do 'nosso' Julião Sarmento que era a minha primeira escolha para este texto. Como não há imagens disponíveis... fui buscar o KLIMT, pelo que encerra como ímagem e símbolo, pela sua relação com a MULHER, amor, devoção, veneração...

    (Choninha - q inveja... estive em Viena e não vi a tela. ah! mas vi KLIMT noutas latitudes.) :)

    A RLF tem tido um lugar muito assíduo nesta casa - em 2004, logo no início do blogue, transcrevi 10 dos poemas dela. Infelizmente sem imagem porque à data eu era muito mais ceguinha do que sou agora, bloguisticamente falando.

    (MF - que bom saber-vos amigas. é uma forma de proximidade...)

    E porque me foram feitas perguntas...

    TD - não é heresia. são estados de espírito de que tb partilho, não neste caso mas noutros. :)
    Qto ao Pollock, e se se refere ao 'escorrer da tinta do pincel sobre a tela' não sei, não conheço - assim de repente - nenhum nome sonante que o faça. Mas como diz alguém que eu conheço, "está tudo inventado, basta recriar."

    Qto ao David - como o entendo! :)))



    Beijinhos e abraços.

    (e como tb tenho leitores 'caninos'
    Pat'aí! :)

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia este poema. Achei-o fantástico.

    Bom fim d e semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Obrigada pela visita e um bom fim de semana Isabel.

    ResponderEliminar
  11. Obrigada Isabel pela sua pronta consult.. perdão... resposta!

    (isto de 'conhecer' pintores e ter estas informações à mão dá mesmo jeito!!)

    ehehheh

    Dizia ontem o David: Os cães estão todos contra mim!

    - Ecreve um post a defender-te, olha! Afinal és o Chip e o David!

    - Mas tenho montes de comentários contra mim!

    - Ó filho, não é contra ti!

    ahahhaha Eu cá nã penso que tenho uma poupa amarela no alto da cabeça! Nem bato asas! (só se for para ir embora!!!)

    Até logo e obrigada!

    ResponderEliminar
  12. Pinturas lindas, sempre as admirei, que beijo...
    Palavras, essas são o sustento da alma!

    Gude uiquende
    Até outro instante
    Kiss

    ResponderEliminar
  13. Blogue duma estética irrepreensível, comprometido com a beleza da vida, a merecer mais e constantes visitas no futuro. Gostei imenso desta página elegante. Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  14. andamos mto beijoqueiras - deve ser do signo comum
    bjs, bom f de semana :)*

    ResponderEliminar
  15. Olá Isabel,


    Um poema novelo muito bonito com um pintor de primeira. E assim se ama e se diz do amor.


    Um beijinho

    ResponderEliminar
  16. Isa.

    de Rosa Lobato f. confesso que conheço apenas o que vais dixando por aqui...

    Klimt, vi parte da sua obra em Viena.

    as tuas telas, essas, são 'velhas' conhecidas :)))

    beijos.

    ResponderEliminar
  17. E quando as palavras complementam a arte de klimt, é dia de festa e da rija.

    Em boa hora seus olhos poisaram neste poema e, em melhor, numa pincelada criativa, se conjugou esta união.

    Excelente!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  18. Boa tarde!

    Vim anunciar a minha sobrevivência ao mundo caótico da música (eu que sempre a vi como uma expressão das emoções, outra forma de arte, tenho de rever seriamente estes meus conceitos)

    As portas aguentam! As paredes, por enquanto; a filha necessitou de mudar o pc de local - e quem o transportou? :)))

    Mas a alegria incontida do filho era tanta que de manhã levantou-se cedinho, passeou o Chip, comprou o pão e não anda, Voa que nem uma caturra que conheço ;)

    ResponderEliminar
  19. O Klimt é um dos meus favoritos. São dele os dourados mais belos da pintura.
    Beijinhos, Isabel :)

    ResponderEliminar
  20. Xana, ainda hoje vi uma estatueta em porcelana que reproduz este belo quadro de Klimt e que vem acompanhada de um certificado, tipo postal. Devias vê-la. Fica-se com uma sensação algo estranha, ao ver uma obra de outra forma bi-dimensional com o relevo 3D.

    ***

    ResponderEliminar
  21. Isabel, desculpe lá o 'Xana'... Troquei-me todo ante a beleza da obra... ;>)

    ResponderEliminar
  22. Gosto tanto aqui vir beber estas belas lições de pintura

    beijocas bué de doces

    ResponderEliminar
  23. Boa tarde

    Enquanto o post não é trocado :))

    anuncio de novo que o barulho está a passar rapidamente a ritmo (algo interessante a meu ver), a estrutura da casa mantém-se (os alicerces parecem ser de qualidade).

    Mas o mais curioso é ver a aproximação dos adultos a uma bateria: todos têm medo!! Não sou a única ahahaah

    O que parece fácil (fazer barulho, não é tocar) na realidade é intimidante para quem tem mais de uma certa idade (pelo menos trinta anos). A exteriorização do ruído tem muito que se lhe diga! Mais fácil é falar do amor. Dá um bom tema para ser explorado.

    Tenha um bom domingo

    ResponderEliminar
  24. Olá, muito boa tarde! :)

    é uma alegria ver a casa cheia. gosto de casas cheias. são reminiscências...:)

    como sabem gosto de reponder a todos - individualmente - e há épocas em que o posso fazer. (há até quem me escreva a louvar o facto) no entanto, agora, o tempo escasseia, pessoal e profissionalmente.

    assim, vou tentar resumir, - mas repito - apesar do resumo o comentário é dirigido a cada um dos que aqui vieram deixar uma palavra, e mais uma vez dou as boas-vindas aos que aqui estão pela primeira vez.

    agradeço os votos de bom fim de semana e retribuo na medida das horas que ainda restam.

    a unânimidade em relação a KLIMT e RLF deixam-me com a satisfação de ter feito uma boa escolha.

    se a época é de 'beijos' é de aproveitar... por enquanto não pagam imposto! :)

    e sim... eu sei! o KLIMT era 'caranguejo'. (não liguem, tenho uma pontinha de costela esotérica!) :)))

    um obrigado especial a Jofre Alves. (a estética é uma questão pessoal. espero manter-me fiel ao princípio!) :)

    jz - desculpas aceites! "Serei tudo o que quiseres" Ary dixit! :) acho que recentemente - talvez em Barcelona - vi uma obra assim, em 3D.

    agora a TD; eu gosto de um bom solo de bateria... aliás, gosto de música. Toda! (ou quase)

    o caminho faz-se caminhando. o que é preciso é que eles (filhos) estejam felizes (e nós também) já que a passagem pela Terra é curta.

    E agora vou...

    talvez ainda consiga tempo para um post novo... :)

    [[]] *** e sorrisos.

    'Pat'aí' a quem é de quatro patas...
    'piu-piu' às caturras e outras aves penugentas. :)

    ResponderEliminar
  25. Quando, pela primeira vez, vi um quadro de Klimt em Praga, fiquei deslumbrada. As reproduções não conseguem captar um terço da intensidade das telas...

    ResponderEliminar
  26. Olá magarça; :)

    nenhuma reprodução ou foto consegue...

    qto a mim... é melhor que nada...!

    sempre desperta os sentidos para ver os originais quando a oportunidade surge. :)

    No MOMA vi um Renoir - 'Menina no Baloiço' e a sensação transmitida pela pincelada, a cor, e a luz que emana da tela é indescritível.

    Já tinha visto 'Renoirs' no Louvre mas alí havia um 'je ne sais quoi'. não sei se era a iluminação...

    Tb fiquei em êstase quando vi 'A Dança' de Matisse, - a primeira versão (1909).

    Sei que me sentei no chão da sala - em NY ninguém repara nessas coisas - e aproveitei para encher os olhos e a alma. e descansar um bocado, claro!) :)

    No Hermitage vi a versão de 1909-10', infelizmente 'a correr' porque não nos deixam quase parar.


    obrigada pela visita. :)

    ResponderEliminar