sábado, novembro 25, 2006


de memória - diferentes lugares
Aguarelas e aguadas


SER

Junto
às mágoas
dorme
o sonho
Amanhã
pela manhã
virão
os olhos acordar-me

O resto
invento

Domingos Galamba


20 comentários:

  1. Touchée, Isabel! e que dizer do poema... " O resto/invento " e só assim nós crescemos e o "mundo pula e avança" como diria outro poeta.
    Um grande beijo agradecido.

    ResponderEliminar
  2. Feliz aquele que ainda tem descernimento para inventar.
    Eu invento e assim acrescento...

    Kiss pour toi, até outro instante
    Gude uiquende!!

    ResponderEliminar
  3. _______________
    idem idem aspas para ti também :)

    e quanto a este "post": maravilha.


    do poema, digo que já acordei, já readormeci e estou a acabar de reacordar.(as tempestades acabaram tarde...)

    de hfm, digo que já andei por lá a passear por esboços italianos e outras paragens e é sempre um deleite

    estas aguarelas e aguadas são especialmente inadjectiváveis, mas pronto: lindíssimas. aquele poente e aqueles ciprestes... ai ai

    até acho que vou fazer um poema a estas aguarelas e aguadas...

    aguarelas... aguadas...

    deus meu, até as palavras são de morrer...

    aguarelas...
    aguadas...

    aguarágua...

    aguardela...

    (volto mais logo com o poema)
    aguarbeijo

    ResponderEliminar
  4. compro. tudo.
    ____________________ou melhor para não ser mal entendida
    __________gosto. muito. de tudo. de ti. da Helena (desde o começo...), da conjugação....

    e dos afectos. assim.


    bom fim de semana.


    _______________sem net....

    foi-se.


    vim mesmo de "empréstimo" e já estou de saída....para o meu deserto solarengo....


    Querida I. se vires o "berbere" diz-lhe que não me esqueço. e que a música (blues) está uma estrada para a evasão...


    beijos.


    até.

    ResponderEliminar
  5. Simplesmente, SOBERBO. Boa tarde, um abraço,

    ResponderEliminar
  6. Quisera eu que me tivessem perguntado, no momento da concepção se gostaria de nascer com um dom. Eu diria: sim! escolho o talento da pintura.
    Ninguém me perguntou nada, mas ainda assim, sinto-me compensada pela capacidade de sentir a ternura da vida misturada em cores Isabelas.

    Meus apreços, doces pintoras.

    ResponderEliminar
  7. Há registos que nem me apetecem comentar
    apenas ler e olhar
    e retê.los

    para voltar ao registo inicial( cada um queda.se na sua viagem iniciática ... ler ... visualizar ... visualizar ... e regressar à leitura ... bolas! estupidifico e sinto.me no meu admirável mundo novo )

    Miladi!
    posso tirar.lhe ,apenas ,um pequeno espaço?
    Yamaha - esquece ... os registos já são outros ... no consentimento dos deuses ,os duendes brincam entre si.

    dois bêjes repartidos

    ResponderEliminar
  8. ...principalmente invento! o que seria se os olhos não soubessem inventar?....;)azulitas das tais.

    ResponderEliminar
  9. Gostei bastante das cores suaves! Conheço o C.P.S?

    ResponderEliminar
  10. ai... alguém sabe explicar se o meu pai sabia desenhar e a minha mãe pintar e desenhar eu não tenho jeitinho nenhum???? :((((



    ora bolas.....
    mas gostei do que vi

    boa noite

    ResponderEliminar
  11. (estive a convencer o meu marido para adoptar a pastor alemã... vamos ver...)

    boa noite...

    ResponderEliminar
  12. Belíssima combinação. Bom domingo Isabel.

    Bjinho.

    ResponderEliminar
  13. Como quem sabe inventar, lindas aguarelas.
    Bonito gesto.

    Beijinhos, Isabel.

    ResponderEliminar
  14. Miladi!

    no final de um já saudoso domingo

    passo a fim de desejar uma boa semana de trabalho

    ( às vezes o berbere tenta falar outras línguas ... mas fica tão cansado ... que se retira ,pianinho ,para os braços de Orfeu )

    bêjes ,Miladi!

    ResponderEliminar
  15. também passo só a desejar

    boa noite

    ResponderEliminar
  16. Passo pare desejar uma boa semana Isabel.

    Bjinho.

    ResponderEliminar
  17. Bendita invenção - da aguarela e do poema - que me faz começar tão bem a semana!

    Um abraço carinhoso e grata por tanta partilha ;)

    ResponderEliminar
  18. Obrigada a todos pelas palavras...


    o meu único 'mérito' foi o de fazer a recolha e a juntar 1+1...

    os elogios são para a Helena MF e para o Domingos Galamba que tb não tenho o prazer de conhecer.

    A HFM 'conheço-a' dos blogues - há muito - e o DG 'encontrei-o' num pequeno (grande) livro que me foi oferecido:

    "Tantas mãos, a mesma Primavera" - poesia inédita, da Oficina do Livro.

    Mais uma vez obrigada.
    Boa tarde.
    (como diz a TD) :)

    ResponderEliminar
  19. aguadas de tinta a escorrer pela palavra...


    belissimo. instante duradouro. (se é que existe).


    existe , pois. É destes!

    assim. devagarinho. vamos sentindo.





    abraço(meu)!
    _____________________

    ResponderEliminar