terça-feira, outubro 19, 2004

COSTA ALENTEJANA


Isabel Magalhães

Costa Alentejana
1999
92 x 73 cms
Acrílico sobre tela


(Col. Particular)

19 comentários:

  1. As cores tórridas do sol Alentejano aliviadas aqui e ali com um toque a maresia, suavizando a paisagem.
    Outro magnífico quadro.
    Beijos, amiga

    ResponderEliminar
  2. Pinceladas em dourados ardentes de searas maduras, espelham-se em líquidos serenos de aromas de maresia. Flutuando em luz etérea, o ceú sorri em ternuras cumplíces.
    Beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  3. Pinceladas em dourados ardentes de searas maduras, espelham-se em líquidos serenos de aromas de maresia. Flutuando em luz etérea, o ceú sorri em ternuras cumplíces.
    Beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  4. A beleza das praias selvagens e desertas
    Onde a recompensa de quem se aventura
    É um entardecer sem igual

    A mistura do calor e dourado da planície
    Em perfeita simbiose com o frio azul atlântico
    Equilibrado com as falésias e ilhotas onde cantam as sereias

    bjs

    ResponderEliminar
  5. LetrasAoAcaso, Musalia, Gui...

    As vossas palavras dão mais vida ao que pinto. Vão ao encontro das sensações que me levaram a escolher o tema e das que vivi ao executá-lo, porque conheço o local, porque faz parte de vivências... de pedaços de locais que percorri.

    Obrigada, meus amigos, pela simpatia e assiduídade. :)

    ResponderEliminar
  6. Penso que já foi dito acima, e bem dito, o que esta tela merece! Como não sei dizer melhor, apenas um beijinho de Boa Noite, Isabel!
    Francisco

    ResponderEliminar
  7. As cores e o brilho do mar do Alentejo! Tu sabes captar a luz de uma forma bela, Isabel. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Francisco;

    Esse "apenas" vale muito. É o registo de uma amizade que vai acontecendo aqui, entre desconhecidos, e que é extremamente gratificante.

    Obrigada, meu amigo, pela visita e pelas palavras, as ditas e as implícitas. E também um beijinho de boa noite. :)

    ResponderEliminar
  9. Azulinha;

    Que bom ter-te cá! Obrigada pelo comentário. As tuas palavras também são luz, nesta noite de temporal.

    Um beijinho e bons sonhos. :)

    ResponderEliminar
  10. A tristeza da aridez dos campos contrasta com a beleza do mar e a pureza do céu, onde os meus olhos se perdem.

    ResponderEliminar
  11. A mim parece-me mais um amontoado de lapis de cores garridas atiradas ao acaso para cima de uma mesa, por uma ingenua criança que, afinal sem se aperceber, fez um belo de um quadro.

    ResponderEliminar
  12. Noite;
    Gostei da interpretação, mais uma, a enriquecer a minha tela.
    E como vai a Noite do outro lado do Mundo?
    Um beijinho, amiga distante. :)

    ResponderEliminar
  13. Fernão;

    Influências, sem dúvida, do recente e belo post da Musalia! :)))
    Tem um bom dia, meu amigo!

    ResponderEliminar
  14. A mistura dos amarelos-alaranjados das praias cálidas do nosso Alentejo, com a imensidão azul da mescla do seu mar/céu. Gostei muito, Isabel. Parece que a areia da praia se dissolve nos azuis. Beijinho, dia feliz

    ResponderEliminar
  15. Yardbird;

    Gostei dessa empatia de significados. :)))
    ***

    ResponderEliminar
  16. Gosto do equilibrio dos tons.. paz alentejana.

    beijos

    ResponderEliminar
  17. Olá Dream;

    Obrigada pela visita! Tb gostei do comentário. Volte sempre.

    ***

    ResponderEliminar
  18. A Noite (eu) vai bem, minha querida.
    A noite lá fora está quente, húmida e densa. Em Macau raramente se vêem estrelas no céu, por ser assim. E durante o dia faz-me tanta falta o céu azul...

    ResponderEliminar
  19. Noite;

    Se eu vivesse em Macau pintava uma parede da sala com azul cerúleo, com algumas nuvens a lembrar o céu. E a parede da cabeceira da cama com azul escuro e estrelas cor de prata - starry sky! :)))

    Beijinhos... obrigada pela visita! :)))

    ResponderEliminar